segunda-feira, 25 de agosto de 2008

mulher


Ela sente bem bonito! A lagrima dourada brotou no canto do olho, não era de dor e mostrou verdade. E era lindo ver correr no rosto, iam mudando de cor a gota e a face! A gota brilhando em prismas de infinitos azuis, vermelhos, lilases; refletidos na água salgada os matizes do Esplendor que ela via. As bochechas rosando, como o entardecer de um dia de luz de verão forte. Com a mão esquerda enxugou o rosto, borrando a cara com cor, enquanto a direita gesticulava aflita, mil dedos, e disse ser boba, mas não era não.

Nenhum comentário: